Cidadania Portuguesa Para Bisnetos

Cidadania Portuguesa Para Bisnetos

Filhos, netos ou bisnetos de cidadãos portugueses devem ter a situação analisada para confirmar direito à Cidadania Portuguesa. Como a Lei da Nacionalidade de Portugal , são várias as capacidade com o propósito de haja a atribuição e a obtenção da cidadania portuguesa, seguindo-se desde a acolhimento de cidadão estrangeiro por um cidadão luso, mostrando pela cidadania por conúbio, até hipóteses mas específicas, como no caso dos descendentes de judeus sefarditas portugueses.

C) Os filhos de estrangeiros que não se encontrem ao serviço do respetivo Estado, desde que dec larfem que ambicionam ser portugueses e a partir de que no momento do promanação um dos progenitores residisse legalmente no território há no mínimo 5 anos.

Companheiro(a) que viva há mas de 3 anos em união firme com cidadão lusitano, desde que essa união firme tenha sido reconhecida por tribunal cível lusitano, e que demonstre possuir laços de efetiva link à comunidade portuguesa (ou que se enquadre numa das hipóteses legais de presunção de vínculos).

Como essas informações podem mudar a qualquer momento, sempre rescrição os documentos necessários no website do Consulado Lusíada A lista acima é a do Consulado Lusíada de São Paulo, verifique se Consulado da sua cidade requisita outros documentos antes de conceder andamento com processo.

No entanto, não se deve ver isso com um olhar negativo, as alterações introduzidas na Lei de Nacionalidade Portuguesa são um avanço em vantagem dos descendentes de Portugueses em segundo proporção que ainda mantêm laços com Portugal e desejam declarar a sua vontade de também ser Lusitano”, sem que para isso dependam de um ato anterior de seus genitores.

Pode simular que com isso se reduz tempo total para obtenção da nacionalidade do bisneto, que não costuma ser verdade pois a tramitação dos pedidos por neto de luso demoram bem mais tempo na Conservatória e Consulados do que os pedidos de nacionalidade feitos por filhos de luso (conforme cenário 1).

Conforme a fresco alteração à Lei da Nacionalidade, há presunção de ligação efetiva à comunidade pátrio, entre muitos outros, quando interessado seja natural e vernáculo do Brasil e esteja devotado há, no mínimo, 5 anos, com pátrio português originário.

De posse dela e do resto da documentação, avô deve conseguir a cidadania como rebento, através do processo de atribuição.Uma vez que avô obtenha a cidadania portuguesa, pai deve fazer mesmo, até que finalmente chegue no processo não tem um limite de gerações, que deixa que em teoria mesmo trinetos possam conseguir a nacionalidade dessa maneira.

C) Se você é mulher e casou com um cidadão lusíada (nascido em Portugal ou embora já nascido no Brasil tenha obtido a nacionalidade portuguesa por ser rebento de português (pai ou mãe), cujo casório ocorreu antes de 03 de Outubro de 1981, poderá conseguir a nacionalidade portuguesa.

Em parecer de ministros, a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, disse que com diploma hoje aprovado procede-se também à simplificação dos processos de naturalização e obtenção de nacionalidade, nomeadamente ao presumir-se que quando dupla cidadania portuguesa bisneto interessado seja organico e vernáculo de país que tenha luso como língua oficial há ao menos 10 anos e resida em Portugal há pelo menos cinco anos, tem conhecimento da língua portuguesa.

Se você vive em união firme há mais de três anos, com cidadão lusíada (nascido em Portugal ou com nacionalidade adquirida exclusivamente conforme tópico 1, acima), clique cá Neste classe de pedido, (a) companheiro(a) simplesmente passa a ser luso a arrebentar da data quando for lavrado registo.

4 – Governo concede a naturalização, com dispensa do requisito previsto na alínea b) do Nº 1, aos cidadãos nascidos no estrangeiro com, pelo menos, um ascendente do 2º intensidade da risco recta da nacionalidade portuguesa e que não tenha extraviado esta nacionalidade.

Porém um detalhe, você não recebe certificado de nascimento portuguesa, você é nascida no brasil e os documentos que você possui recta é ID e passaporte, que possui como promanação a sua cidade no Brasil, no meu passaporte fala portuguesa, local de nascimento São Paulo.

Descendentes diretos, isto é: filhos, netos , bisnetos, etc, com a requisito de que a cidadania passe por todas e cada uma das gerações, ou seja, se avô é português, com intenção de neto tenha direito, a cidadania deverá ser, primeiramente, requisitada pelo pai com finalidade de só logo rebento tenha direito a requerê-la.

Perdeu a nacionalidade portuguesa a senhora que, tendo amarrado com estrangeiro, adquiriu, por efeito do conúbio, a nacionalidade estrangeira do marido – Apoio XVIII, parágrafo c) da Lei nº 2098, de 29 de Julho de 1959 e artigo 22º, nº 4 do Código Civil de 1867.

Ou seja, depois a independência, os nascidos nos ex–territórios ultramarinos africanos, tornados independentes, perderam involuntariamente a nacionalidade portuguesa, como recta de readquiri-la, se eles não forem, como por ex, filhos de pai ou mãe com nacionalidade portuguesa ou “descendentes até ao terceiro intensidade dos portugueses citados na inciso a), inciso c), inciso d), primeira parte, e inciso e)” do artigo 1º, número 1 do decreto-lei supra-mencionado.

Nesse projecto estaremos no limite, porém já não no que se cita à discriminação positiva de pessoas com ascendência em termos de nacionalidade originária ou de cidadãos de países com quem Portugal possui relações especialíssimas fundadas em tratados com força igual à da Convenção.

Esta situação dique uma dupla interrupção consecutiva da calabouço geracional, ficando as possibilidades do interessado reduzidas à naturalização prevista no post 6.º, n.º 6, da Lei da Nacionalidade, ou melhor, por ser descendente de luso, ou à naturalização prevista no artigo 6.º, n.º 7, da Lei da Nacionalidade, ou seja, por ser progénito de judeu sefardita lusíada.

No caso dos brasileiros, isso significa ter seguido curso nas Forças Armadas para além do serviço obrigatório. Os interessados podem fazer-se simbolizar por jurista tanto nos Consulados como em Portugal, a partir de que outorguem procuração em conformidade com as leis portuguesas.

Nada obstante meu bisavô luso e meu avô brasileiro (que nunca pegou a nacionalidade portuguesa) já morreram. A este processo linear” de obtenção dá-se nome de aquisição por atribuição. Sou Bisneta de Português, na situação de Bisavô Luso Falecido, Avô Brasileiro Vivente, Mãe Brasileira Viva.

CIDADÃOS BRASILEIROS QUE ADQUIREM NACIONALIDADE PORTUGUESA TANTO POR ATRIBUIÇÃO COMO AQUISIÇÃO MANTÉM A SUA NACIONALIDADE ORIGINÁRIA, OU SEJA, CONTINUAM SENDO BRASILEIROS. Além da atribuição da nacionalidade originária, uma outra forma de ser cidadão português é comprar, por naturalização , a nacionalidade derivada, cujas menorreia estão estabelecidas no post 12º da Lei da Nacionalidade.

Brasileiros casados com portugueses há ao menos três anos também podem solicitar a cidadania por naturalização. Seu pai poderá fazer pedido de dupla cidadania por naturalização como neto, mas só poderá repassar para os filhos menores de idade e a partir de que comprovem vínculos com a nação portuguesa.

Então, a grande complexidade é providenciar a diploma de nascimento portuguesa do lusíada original, seu bisavô, com todas as retificações e transcrições precisas. É rebento de lusíada: Esse é caso mas simples para a obtenção de documentação e que leva menos tempo para desfecho do processo.

Trata-se de uma licença de nacionalidade por naturalização marcadamente política, não constituindo qualquer direito subjectivo dos requerentes, longe disso do que se alude ao recta dos netos de cidadão luso. As pessoas que são filhos de luso não possuem obstáculo em comprar a cidadania portuguesa, já que há uma espaço própria com intenção de a cidadania seja adquirida, e que ocorre através de atribuição.